Arquivos

Protesto com fogo na porta da Prefeitura

Foto: Genilson Pessanha

Nos últimos anos o grupo liderado pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR) fez protestos usando fogo e pneus. Porém, ao que tudo indica, teve gente que aprendeu. Nesta sexta-feira (30) foi a vez do grupo rosáceo ver o fogo na porta da Prefeitura. Matéria publicada no site da Folha (aqui) mostra um protesto de funcionários revoltados da empresa Angels, com direito a fogo e gritos.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Quantos vereadores defendem o governo Rosinha?

Pelo menos no papel, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) conta com 20 vereadores na bancada governista. Porém, na prática, principalmente na hora do confronto direto com a oposição, poucos rosáceos aparecem para defender o governo municipal. Durante a sessão de ontem (28), quando a oposição disparava forte contra o governo Rosinha, apenas os vereadores Mauro Silva (PT do B), Abdu Neme (PR), Auxiliadora Freitas (PHS) e Albertinho (Pros), usaram a tribuna para defender a prefeita dos ataques. Ou seja, pelo menos nesse confronto direto, a oposição (Rafael, Fred, Marcão, Nildo e José Carlos) conta com mais nomes do que a situação.

E o novo “rolo compressor?” - Na última sessão de 2014 o vereador Abdu Neme (PR) prometeu um novo “rolo compressor” em 2015. “Não vejo a hora de 2015 começar. Vamos ter uma nova postura, com cada vereador governista ciente de todas as ações da prefeita Rosinha Garotinho. Se a oposição gosta de falar, vai ter que começar a ouvir. E cada vereador aliado vai ter que estudar e subir na tribuna para rebater”, disse Abdu, que na sessão de ontem foi um dos poucos que defendeu o governo.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Rosinha gasta mais R$ 441 mil com material didático da Expoente

Na última quarta-feira (04) a prefeita Rosinha Garotinho (PR) gastou mais R$ 441 mil com empresa Expoente, de Curitiba, que fornece materiais didáticos. A informação está disponível no Portal da Transparência. É bom lembrar que, por diversas vezes, o vereador Marcão (PT) questionou os gastos com a Expoente e lembrou que todo o material poderia ser enviado gratuitamente pelo governo federal. Segundo o petista, os gastos com a empresa de Curitiba já estão na casa dos R$ 40 milhões. “Todos os municípios que tiraram notas melhores no Ideb usam materiais destinados pelo governo federal. Já a nossa rica Prefeitura, mesmo em tempos de crise, acha melhor gastar milhões com essa empresa de Curitiba. Mesmo assim, a nota no Ideb continua vergonhosa. A cidade saiu da última colocação e ficou em antepenúltimo lugar”, diz Marcão, que chegou a levar o caso para  Justiça, já que a Câmara não aprovou seu pedido de informação.

Internauta criticou e prefeita respondeu – Em dezembro, uma internauta comentou na página da prefeita Rosinha, no Facebook, sobre os livros da Expoente. “Pena que esse livro do Expoente não é tao legal. Falta muita coisa. Ninguém gosta dele”. Diante da crítica, a prefeita Rosinha explicou que o material da Expoente foi muito elogiado pelos professores. “Pelo contrário Elizangela, quando adquirimos esse material muitos professores elogiaram muito. Inclusive, algumas escolas particulares já haviam adotado este mesmo material”, postou Rosinha.

No ano passado o blog “Opiniões”, do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, contou com uma ampla cobertura sobre o caso. Confira aquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaqui e aqui.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Garotinho sugere suspensão do Carnaval fora de época

Nas edições anteriores, Garotinho e rosinha participaram da festa ao lado do Rei Momo

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) afirmou na manhã desta quinta-feira (29), durante o programa “Em cima da hora”, da rádio Educativa FM, que é favorável à suspensão da edição de 2015 do Campos Folia, o Carnaval fora de época, que nos últimos anos foi bancado pelo governo Rosinha Garotinho, com direito a shows e participação de escolas de samba do Rio de Janeiro, além das escolas e blocos de Campos.

O deputado, que deve assumir a secretaria de Governo em fevereiro, defendeu a suspensão do Carnaval alegando a queda de arrecadação do município, decorrente da diminuição do preço do barril de petróleo.

Quanto custa? - Nos últimos anos a oposição tentou, por diversas vezes, obter informações sobre os valores que são gastos para bancar o Carnaval fora de época. Somente com as escolas e blocos de Campos, escolas e shows nacionais, os gastos giram em torno de R$ 1,5 milhão. Isso sem contar iluminação, som, buffet e telões.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Petrolão: Agente da PF cita entrega de propina em Campos

Por Laryssa Borges, na VEJA.com:

O agente da Polícia Federal Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como Careca, admitiu, em depoimento sobre o escândalo do Petrolão, que distribuiu propina a empreiteiros, empresários, ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e ao lobista Fernando Soares a mando do doleiro Alberto Youssef.  Ao relatar suas atividades criminosas no esquema responsável por fraudes em contratos com a Petrobras, Careca citou endereços da “Propina Delivery”, como os escritórios das empreiteiras OAS, Camargo Correa e UTC, e ainda disse conhecer investigados que também carregavam propina por ordem do doleiro, como Rafael Ângulo Lopez, que recentemente celebrou um acordo de delação premiada, e o irmão do ex-ministro das Cidades Mario Negromonte, Adarico Negromonte.

Em depoimento, Careca detalhou ter enviado propina “duas ou três vezes” para Fernando Soares e admitiu que em diversas outras situações despachou dinheiro para as cidades de Campos dos Goytacazes (RJ), São Bernardo do Campo (SP) e Rio de Janeiro. Pelas mãos do agente da PF, afastado do cargo depois de ter aparecido como um dos carregadores de propina de Alberto Youssef, Paulo Roberto Costa também recebeu propina a mando do doleiro “por mais de seis vezes”, sempre na loja de imóveis do genro, no bairro de Ipanema. “Às vezes eu sabia que era vinho, mas às vezes sabia que era dinheiro, mas não sabia a quantidade que estava transportando”, disse ele, que ainda admitiu que, na maior parte das vezes, levava propina para o escritório da UTC, no Rio de Janeiro, e, em outros casos, para a filial da empresa em Belo Horizonte. Na distribuição da propina, Careca também citou como beneficiários o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos, integrante do governo do ex-presidente Fernando Collor, o ex-assessor João Claudio Genu, que já foi condenado no julgamento do mensalão e o empresário Julio Camargo, da empresa Toyo Setal.

Em mensagens trocadas com o doleiro Alberto Youssef após o delivery de dinheiro, Careca confirmava o serviço com o aviso: “terminei a entrega”.

Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo/Veja 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Câmara contrata buffet por R$ 231 mil

Imagem ilustrativa

A Câmara de Campos homologou licitação para a contratação de serviço de buffet. Valor do contrato anual: R$ 231 mil (R$ 19 mil/mês). Empresa: APL COMÉRCIO E SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO EIRELI-ME.

Em 2013, o buffet saiu bem mais barato. Como pode ser visto aqui, a Câmara contratou uma empresa por R$ 69,7 mil para prestar serviços de coquetel e buffet durante oito meses (R$ 8,7 mil/mês).

Comes e bebes (R$ 231 mil) X Fundo de Cultura (R$ 116 mil) - Só para lembrar, o Fundo de Cultura da Prefeitura de Campos, que tem a missão de estimular e fortalecer a classe artística do município, ficou com R$ 116 mil para todo o ano de 2015. Ou seja, só o buffet da Câmara vale por dois orçamentos do Fundo de Cultura.

Vai devolver dinheiro? – Durante a gestão do ex-presidente Nelson Nahim no comando da Câmara, a Casa chegou a fazer economias de devolveu recursos à Prefeitura de Campos. No final de 2012, por exemplo, a Câmara economizou 1,2 milhão (aqui). Antes, em 2009 e 2011 a Câmara também devolveu R$ 1,5 milhão e R$ 892 mil, respectivamente. E agora, com a Prefeitura necessitando de recursos, será que a Câmara vai devolver quanto?

Atualização às 19h54 - Em contato com o blog, o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB) comentou sobre a comparação com a gestão de Nahim, que devolveu dinheiro à Prefeitura em  2009, 2011 e 2012. Segundo Edson, existem muitas diferenças. “Na gestão anterior eram 17 vereadores, agora são 25. Além dos salários de oito novos vereadores, a atual legislatura também paga as assessorias de cada um deles”, disse Edson, que foi além. “Pagamos dívidas da gestão passada com o PreviCampos e ainda restou R$ 1,3 milhão, que foi devidamente aplicado em um Fundo”, explicou. Segundo Edson, na volta do recesso a Câmara também deve promover um “corte na carne”.

O blog vai voltar ao assunto com novas informações.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Câmara inicia sessão para votar “corte na carne”

A Câmara de Campos interrompeu o recesso parlamentar e iniciou, com uma hora de atraso, uma sessão extraordinária para votar seis projetos enviados pelo gabinete da prefeita Rosinha Garotinho (PR). Na pauta, diversas “medidas econômicas”, como o projeto que prevê a redução de 10% dos salários de secretários e dos demais cargos de confiança do governo (DAS). Também está na pauta um projeto que trata dos novos critérios para a concessão do Cheque Cidadão. Um projeto que envolve o vale transporte dos servidores também foi enviado à Câmara, assim como uma matéria que trata sobre o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN). Com a queda de arrecadação, a prefeita Rosinha “corta na carne” e busca alternativas para obter novas receitas.

Poucos minutos após o início da sessão, que segundo o presidente da Casa , Edson Batista poderá durar até às 22h, os projetos foram enviados para as Comissões e houve uma “paradinha”.

Às 14h os vereadores retornam para iniciar as cinco sessões previstas para esta quinta-feira (29).

Atualização às 19h - Após um debate quente entre oposicionistas e governistas, com visões distintas sobre as matérias enviadas pela prefeita Rosinha, foram aprovados todos os projetos do pacote enviado pelo governo Rosinha Garotinho. Na tribuna, a bancada governista, que durante a sessão extraordinária foi liderada pelo vereador Mauro Silva (PT do B), defendeu os ajustes econômicos, tendo em vista a queda de arrecadação prevista para este ano. “Antes de outras prefeituras da região, a prefeita Rosinha detectou a necessidade de ajustes. Agora, temos cortes semelhantes em Macaé e no município de Quissamã. Todas essas medidas são necessárias para enfrentar dias difíceis no Brasil, no estado e, em Campos, que não é uma ilha”, disse Mauro, avisando que um novo “pacote” chegará ao Legislativo. “A Prefeitura vai reduzir seis secretarias. O governo está atento e vai continuar cortando na própria carne”, prometeu Mauro.

Já a bancada de oposição questionou o grande número de cargos de confiança, a mudança nos critérios para a concessão de vale transporte para o servidor municipal e ajustes envolvendo o Cheque Cidadão. Na visão do vereador Rafael Diniz (PPS), o governo fecha algumas torneiras e abre outras. “O que estamos vendo é um governo que já aumentou o IPTU, a Taxa de Iluminação, tirou o Rio Card do servidor municipal e vai cortar famílias que necessitam do Cheque Cidadão. Mas este mesmo governo, que ‘aperta o cinto’ do cidadão, continua gastando R$ 8,7 milhões com aluguel de carros, R$ 2,7 milhões com estrutura para shows, sem falar nos cachês e gasta mais alguns milhões com um plano de Saúde que o quase ex-deputado diz que é ‘uma porcaria’. Quem entende?”, indagou Diniz.

Mais informações sobre a sessão extraordinária na edição de amanhã da Folha. 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Edson Batista obedece juíza e convoca concursada

O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), obedeceu a decisão da  a juíza Flávia Justus, da 3ª Vara Cível de Campos e publicou no Diário Oficial desta quarta-feira a convocação da candidata Layana Vieira Gomes. Porém, a portaria conta com muitos poréns e 10 considerações. Ontem, durante participação no programa do deputado federal Anthony Garotinho (PR), na rádio Educativa FM, Batista havia prometido cumprir a decisão (aqui). Confira:

 

 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Educação: Frederico deixa de ser interino e assume a pasta

Reprodução / Blog do Ralfe Reis

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) tornou sem efeito a portaria que nomeava Frederico Tavares Rangel, o Fred, como secretário interino de Educação Cultura e Esportes, e publicou uma nova portaria, dessa vez com a nomeação oficial. Nos bastidores, logo após a exoneração de Marinéa Abude, muitos nomes foram especulados, como Rosana Juncá, Wainer Teixeira de Castro e Suledil Bernardino. Porém, a prefeita optou pela promoção de Frederico, que era subsecretário.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

No Rio, PT e PMDB voltam a “namorar”

De olho nas eleições de 2016 e 2018, o PT e o PMDB do estado começaram uma reaproximação. Nesta terça-feira, os presidentes regionais dos dois partidos, Washington Quaquá e Jorge Picciani, respectivamente, tiveram uma longa conversa. Em 2014, o petista defendeu o rompimento com o PMDB, mas agora quer pavimentar o apoio peemedebista a Lula na disputa presidencial de 2018. Em troca, acena com alianças com o PMDB nas eleições para a prefeitura e para o governo do estado.

Trauma do ‘Aezão’  - Quaquá tenta evitar que peemedebistas voltem a namorar a oposição nacional. Após o lançamento de Lindberg Farias ao governo, Picciani comandou o apoio de peemedebistas a Aécio Neves.

O tour de Quaquá  - O petista diz que Picciani não vê problema na reaproximação com Lula. Quaquá, que já esteve com Eduardo Paes, vai agora buscar uma conversa com Sérgio Cabral. Ele nega, porém, a possibilidade de o PT participar do governo Pezão.

O cargo e a arte  Duas alas do PT-RJ disputam a presidência da Funarte. Quaquá e aliados como Lindberg querem que o cargo fique com o ex-deputado Robson Leite. O grupo do deputado Zaqueu Teixeira trabalha por Edson Santos.

Informe do Dia/Fernando Molica 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados