Arquivos

Rir pra não chorar

Após publicar o novo organograma (aqui), o governo Rosinha deve demitir, nos próximos dias, cerca de 300 ocupantes de cargos comissionados. Com a “corda no pescoço”, muitos aliados fazem o possível para não entrar na fatídica lista.

Por conta do aniversário do líder, neste sábado (18), tem gente que começou a cantar parabéns desde a última quarta-feira. Foram muitos bolos, presentes, cartões e abraços. Além disso, quando estão próximos do patrão não poupam risadas e aplaudem até a “dança do passinho”.

De acordo com um rosáceo, vale tudo. “Nessa hora a gente tem que rir pra não chorar”.

Conselho - Como já diz um político do grupo: “Podem me chamar de puxa-saco. Não ligo! É melhor puxar saco do que puxar carroça”.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

PMDB quer filhos de Cabral e Picciani no comando do partido no Rio

Iniciou-se o processo de sucessão no PMDB do Rio de Janeiro, diretório peemedebista mais forte do momento. O presidente da Alerj, Jorge Picciani, e o ex-governador Sérgio Cabral querem ver seus filhos no comando. O plano tem duas partes. Uma é colocar o líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani, na presidência do partido no estado. Outra é fazer do secretário estadual de Esporte, Marco Antônio Cabral, presidente do PMDB da capital.

Fonte: Época 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Auxiliadora sobre a Prefeitura: “quem sabe esta missão não chega?”

A vereadora Auxiliadora Freitas (PHS) resolveu usar o Facebook para divulgar uma enquete (aqui) sobre a disputa pela Prefeitura de Campos. Sem cerimônia e demonstrando empolgação, a professora pediu para que os seus amigos votem na enquete e fez até um discurso de “pré-candidata”. “Já que estou na lista. … Quem sabe…Então pela educação. Cultura. Saúde. Não a corrupção e Sim ao bem comum. Vamos na luta. Se Deus e vcs quiserem quem sabe esta missão não chega.???!!”, postou a parlamentar, que faz parte da “velha guarda rosácea”. Nas reuniões, os membros deste grupo lembram que “no início cabia todo mundo em uma Kombi”.

Aos poucos os aliados começam a botar as asinhas de fora. Por enquanto, os nomes mais ventilados do grupo são: vice-prefeito Dr. Chicão (PP), vereador Mauro Silva (PT do B), deputado federal Paulo Feijó, deputado estadual Geraldo Pudim (PR), vereadores Edson Batista (PTB) e Abdu Neme (PR) e os secretários Fábio Ribeiro (PR) e Suledil Bernardino (PR).

 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Reforma: Rosinha enxugou secretarias e criou 20 superintendências

O Diário Oficial desta sexta-feira (17) traz o Decreto 080/2015, que dispõe sobre a alteração da estrutura de cargos comissionados e funções gratificadas da Prefeitura de Campos. Na última sexta-feira (10) o blog “Na Curva do Rio”, da jornalista Suzy Monteiro, divulgou nota da secretaria de Comunicação sobre as novas pastas (aqui). De lá pra cá, a única mudança foi a manutenção da Fundação Municipal de Infância e Juventude.

Também é possível acompanhar o número de cargos de confiança para cada órgão da nova estrutura administrativa. Mesmo após os cortes, o fato é que a máquina ainda conta com mais de mil cargos comissionados, além das funções gratificadas. Ainda não foram publicados os nomes dos novos comandantes das pastas e superintendências.

Durante o governo Arnaldo Vianna um dos alvos da oposição, na época comandada pelo atual secretário de Governo Anthony Garotinho (PR), era o grande número de gerências vinculadas à secretaria de Planejamento. Agora, 11 anos após o fim do governo Arnaldo, temos poderosas superintendências no lugar de secretarias e Fundações.

Clique para ampliar

Superintendências - Além disso, no Diário Oficial desta sexta-feira é possível conferir quais serão as superintendências. Na prática, o governo transformou secretarias e Fundações em superintendências. Com isso, muitos donos de DAS 1 (secretários e presidentes de Fundações) passaram para o segundo escalão DAS 2.

Superintendência para Relações Institucionais do Gabinete da Prefeita

Superintendência de Paz e Defesa Social

Superintendência de Postura

Superintendência da Empresa Municipal de Habitação

Superintendência da Fundação de Esportes

Superintendência da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima

Superintendência de Iluminação Pública

Superintendência do IMTT

Superintendência da Igualdade Racial

Superintendência de Agricultura

Superintendência do Fundecam

Superintendência de Pesca e Aquicultura

Superintendência de Comunicação

Superintendência de Trabalho e Renda

Superintendência de Petróleo, Energias Alternativas e Inovação

Superintendência de Justiça

Superintendência do Procon

Superintendência dos Direitos do Idoso

Superintendência de Defesa Civil

Superintendência de Limpeza Pública

Atualização às 10h - Também foi publicada no Diário Oficial a Lei 8.641, que fixa o valor das Funções gratificadas. Confira:

Coordenadores de Regiões Administrativas - A nova estrutura mantém 127 “encarregados de localidades administrativas”. Os chamados “olheiros” possuem DAS 7 e recebem em torno de R$ 1.800,00.

Super Secretário – O ex-governador Anthony Garotinho (PR) terá uma grande estrutura na secretaria de Governo. Ao todo, a pasta conta com 45 cargos comissionados. São três subsecretários (DAS 2), um chefe de gabinete (DAS 3), diretor de ações governamentais (DAS 3), diretor de mobilização (DAS 3), coordenador especial (DAS 3), nove coordenadores regionais (DAS 3), assessor especial para comunicação comunitária (DAS 4), assessor especial para mobilização social (DAS 4), assessor especial para inaugurações governamentais (DAS 4) e assessor especial de gabinete (DAS 4). Além disso, a secretaria de Governo vai contar com auxiliar especial para assuntos jurídicos, auxiliar especial para as agências de Correio, auxiliar especial para acompanhamento do Morar Feliz, auxiliar especial para acompanhamento do Cheque Cidadão, auxiliar especial para acompanhamento dos programas especiais de governo, auxiliar especial para atendimento comunitário, auxiliar especial para atendimento e capacitação, auxiliar especial para atendimento humanizado nos hospitais, auxiliar especial para relações internas com a secretaria de Saúde, auxiliar especial para relações com a secretaria de Educação e auxiliar especial para relações com a secretaria de Desenvolvimento Humano. A super secretaria também vai contar com mais dois auxiliares especiais de gabinete. Os auxiliares especiais terão DAS 5. Para completar, a pasta ainda conta com mais dez assistentes especiais (DAS 7) e um assessor-chefe do departamento de publicações oficiais (FG).

Nova estrutura – Entenda como ficou a nova arrumação: 

Gabinete da Prefeita (Superintendências de Relações Institucionais, Planejamento, Centro Administrativo, Programas e Projetos, Assessoria Especial, Cidac, Captação de Recursos, Paz e Defesa Social, Postura e Guarda)

Secretaria de Gestão de Pessoas e Contratos (Superintendência de Comunicação)

Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Superintendências do Fundecam, Agricultura, Pesca e Aquicultura, Trabalho e Renda, Petróleo, Energias Alternativas e Inovação)

Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social (Superintendências de Justiça e Assistência, Procon, Idoso e Defesa Civil)

Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Superintendência de Iluminação Pública / ficam vinculadas ainda as superintendências do IMTT e EMHAB)

Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (Superintendências de Igualdade Racial / ficam vinculadas as superintendências da Fundação Oswaldo Lima e Fundação de Esportes)

Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Superintendência de Limpeza Pública)

Fundação Municipal de Saúde (ficam vinculados os Hospitais Ferreira Machado e HGG)

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Câmara rejeitada: de quem é a culpa?

Os membros do “rolo compressor” se reuniram na manhã desta quinta-feira (16) com o secretário de Governo, Anthony Garotinho (PR). Na pauta, explicações sobre a reforma administrativa e conversas sobre o momento político. Em um determinado momento, ao ser indagado sobre como anda a avaliação do governo Rosinha, o secretário informou que suas pesquisas mostram que a aprovação não está ruim. Porém, teria avisado que aos parlamentares que a Câmara não anda muito bem nas pesquisas. A rejeição estaria bem grande.

Neste momento, teve gente que resmungou e avisou que a Câmara paga o preço dos “pacotes de maldades” enviados pelo governo e aprovados. “Como vamos ficar com a aprovação alta se temos que aprovar medidas que atrapalham a vida das pessoas?”, indagou um parlamentar.

Na última terça-feira (14), o vereador Gil Vianna (PR) já havia comentado sobre o assunto. “Dizem que a Câmara nunca esteve tão rejeitada. Temos que botar a mão na consciência e refletir sobre o nosso papel aqui na Casa”, disse Gil.

Resta saber se alguém vai ter coragem de desafiar as ordens do chefe e mudar o ritmo do Legislativo.

Por falar em ordem, o governo solicitou uma sessão extraordinária para a próxima segunda-feira (20), às 10h, para aprovar um projeto de emenda à Lei Orgânica.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

No Parlamento Mirim, garotada bateu firme

Secom/Câmara

A Câmara de Campos abriu suas portas à juventude na tarde de ontem (15), com a realização da primeira sessão do Parlamento Mirim. Como numa sessão ordinária, os 25 vereadores mirins, estudantes eleitos por suas escolas, defenderam suas posições, listaram propostas e fizeram discursos. O tema debatido foi “A Educação que Queremos”.

A vereadora mirim  Amanda Cordeiro cobrou mais atenção com os alunos especiais. “Tenho um irmão autista e vejo que as escolas não oferecem uma estrutura para esses alunos. É preciso que haja maior qualificação dos profissionais para tratar estes casos especiais, pois todos merecem um ensino de qualidade”, desabafou.

Em seguida, foi a vez da estudante Ane Marly de Almeida Rangel, que denunciou a falta de estrutura em sua escola. “Na minha escola falta caneta, cadeira e mesa para professor e até giz. Precisamos de boa estrutura também para focar na educação e ter um futuro melhor”, disparou.

O vice-presidente do Parlamento Mirim, Ryan Sardinha, foi o último a discursar e expôs o problema da qualidade do ensino nas escolas públicas. “Eu queria saber por que os alunos de escolas particulares aprenderam no ano passado o que estamos estudando neste ano, sendo que temos a mesma idade. Será que não temos condições de aprender como eles? Queremos direitos iguais”, reclamou o jovem.

* Com informações do site da Câmara e do Terceira Via

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

De quem é a crítica?

Confira uma crítica sobre a Saúde de Campos e tente adivinhar quem é o autor:  “A saúde tem sido apontada nas pesquisas como o grande problema da população de Campos. Postos de Saúde sem remédios, sem médicos; hospitais desabastecidos; ambulâncias sucateadas ou paradas por estarem quebradas há meses. O povo não quer continuar assistindo a esse filme de terror”.

Será que foi alguém da oposição que disse isso?

Resposta: A análise, que parece bem atual, foi feita em julho de 2008 pelo ex-governador Anthony Garotinho e tinha a missão de atacar o ex-prefeito Arnaldo Vianna e o então prefeito Alexandre Mocaiber.

Veja aqui

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Após desabafo, Chicão visita Juliana e garante atendimento

Ontem (14), o blog publicou (aqui) o desabafo de uma mãe diante da falta de estrutura para a sua filha.

Hoje (15), o secretário de Saúde Chicão Oliveira (PP) visitou a pequena Juliana e garantiu “atendimento integral”.

Confira a nota produzida pela assessoria de Comunicação da secretaria de Saúde:

Doutor Chicão visita e garante atendimento integral à Juliana

O vice-prefeito e secretário de Saúde, Doutor Chicão, determinou prioridade no atendimento à paciente Juliana Faria, 9 anos, com diagnóstico de paralisia cerebral. Ele visitou à menor nesta quarta-feira (15), acompanhado do subsecretário Executivo de Saúde, Sebastião Campista; e da gerente de Serviço Social, Márcia Cristina Ferreira; para levantar as reais demandas da menor, de forma a garantir a integralidade na assistência à mesma. “Assim que tomei conhecimento desse caso, determinei que uma equipe multidisciplinar reavaliasse o quadro da paciente em caráter de urgência. Acompanharei pessoalmente e continuarei cobrando as providências, pois temos trabalhado incessantemente, dia e noite, para garantir a excelência e eficácia na saúde de Campos”, disse Doutor Chicão.

Juliana recebe tratamento no Hospital Sarah Kubitschek do Rio de Janeiro, viabilizado pela Secretaria Municipal de Saúde, que fornece transporte para deslocamento pelo Tratamento Fora Domicílio (TFD), em carro exclusivo, e ajuda de custo. Ao longo do ano de 2014, a Secretaria garantiu 17 vezes a viagem da paciente e de seus responsáveis ao Rio.

O vice-prefeito verificou que muitas das queixas apresentadas pela mãe, Flávia Faria, não haviam sido formalizadas junto à Secretaria e, diante do fato, determinou que todas as necessidades fossem reavaliadas com vistas à formulação de projeto terapêutico, identificando as reais necessidades, inclusive fornecimento de meios de locomoção adequados, conforme critérios estabelecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Doutor Chicão salientou que a Secretaria dispõe de diversos setores destinados à assistência de crianças com necessidades especiais, como a Gerência de Nutrição, que beneficia 1.200 pacientes, sendo 800 crianças; Programa de Assistência Domiciliar (PAD); Centro de Reabilitação de Anomalias Congênitas da Face (CRACF); Centros de Referência e Tratamento da Criança e do Adolescente (CRTCA); Programa de Genética, com diagnóstico de doenças raras; Centro Regional de Reabilitação da Fundação Municipal de Saúde (FMS); entre outros.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Vereadores visitam creche e encontram “improviso, descaso e desrespeito”

Reprodução/Facebook

 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites

Prefeitura gasta mais R$ 530 mil com a Cidade da Criança

Crise? Que crise?

De acordo com o Portal da Transparência, a Prefeitura de Campos gastou na última segunda-feira (13) mais de meio milhão com as obras da Cidade da Criança, no Parque Alzira Vargas. A empresa Ribeiro e Azevedo Construções e Serviços recebeu R$ 312 mil e a Maguima Construções ficou com mais R$ 218 mil.

O anúncio da obra foi feito pela prefeita Rosinha Garotinho (PR) em junho de 2012 (aqui). Em agosto de 2012 a Prefeitura publicou matéria sobre o andamento das obras (aqui).

60% mais cara - Em maio do ano passado o jornalista Ricardo André Vasconcelos informou (aqui) que as empresas Projecons Projetos e Construções, Maguima Construções e Ribeiro Azevedo foram contratadas em 2013 para realizar a obra em 180 dias (terminaria em outubro de 2013). O valor da obra era de R$ 10,5 milhões. Porém, no ano passado, além de atrasada, a obra ficou cerca de 60% mais cara. Foi publicado no Diário Oficial do dia 21 de maio de 2014 um aviso de licitação informando sobre a necessidade de uma “complementação da obra” orçada em R$ 6,2 milhões. Tendo em vista o prazo do novo contrato, a obra deveria ter sido concluída em dezembro do ano passado. Ou seja, lá se vão mais quatro meses de atraso. Será que vai precisar de mais uma complementação?

Garotinho respondeu - No dia 24 de fevereiro, após o vereador Fred Machado (SD) questionar o fato da obra ter passado de R$ 10,5 milhões para R$ 16,7 milhões, o secretário de Governo Anthony Garotinho alegou que o Parque Alzira Vargas é considerado um patrimônio histórico e, por conta disso, a obra foi mais cara e delicada do que o previsto. Além disso, informou que durante as obras a prefeita resolveu ampliar o projeto, transformando a “Cidade da Criança” em um Parque Temático.

Placa com valor de R$ 10,5 milhões – Imagem/Ricardo André Vasconcelos

Em 2014, complementação de R$ 6,2 milhões

Empresas responsáveis pela obra ganharam a licitação para a complementação e firmaram contrato de mais R$ 6.172.781,14

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
Copyright © 2010 - Folha da Manhã - Todos os direitos reservados